Boas e más experiências no atendimento em Hotel

20 de fevereiro de 2012

Uma das rotinas de um consultor é frequentemente hospedar em Hoteis. Normalmente o atendimento é diretamente proporcional ao número de estrelas ou o preço do Hotel.

Numa das idas em Luziânia, uma cidade próximo de Brasilia (50km) existe um hotel recém reformado. Uma boa localização, apartamentos muito bons, um bom atendimento na copa e no mensageiro. Nesses quesitos dá para perceber que existiu um treinamento para esses colaboradoes.

Uma vez cheguei bem tarde as 23:30 no Hotel. Em Luziânia nesse horário todas as lanchontes e restaurante estão fechados. Estava com uma fome danada. Antes mesmo de solicitar algo, o atendente adiantou dizendo. A cozinha do Hotel está fechada, mas eu posso fazer um misto quente em um suco.

Uma outra vez, quando estava tomando café da manhã, a atendente da copa. Me atendeu sem pedir, se eu desejava algo que poderia fazer tipo torrada quente. Pequenas coisas, mas dá a sensação de que você é especial.

Agora o que ficou a desejar é o tempo de realizar check-out. é impressionante quando temos uma experiência negativa a gente esquece das partes positivas. As recepcionistas ficam atrapalhadas quando existe clientes realizando check-out ao mesmo tempo. Resultado: mais de 15 minutos no check-out e atraso nos compromissos.

Deixe uma resposta