Não obrigado, só olhando

2 de outubro de 2012

Acho que como sou consultor de empresas e trabalho com estruturação e capacitação de equipes comerciais, acabamos ficando com “Tolerância Zero”, como  o personagem Saraiva às perguntas imbecis de vendedores mal orientados.

Como tenho visto nas lojas de varejo, no comércio de rua ou em lojas de shopping a falta de criatividade para realizar a primeira abordagem ao cliente. Parecem papagaios falando somente: “Bom dia o sr. quer alguma coisa?”. E na maioria das vezes esses mesmos vendedores recebem um sonoro: “Não obrigado, só olhando”.

Passei na semana passada num shopping de Curitiba, e por passatempo passei nas lojas e fiz uma estatística básica. O resultado foi impressionante em 10 lojas (algumas de marca), 9 delas os vendedores abordava com aquela famosa frase que comentei anteriormente. Não existe um real interesse em atender o cliente, mas sim tirar pedidos.

Essas lojas estão brigando por preços melhores, mas não pensam em capacitar o vendedor na simples arte de realizar um pequeno diagnóstico informalmente com uma conversa tranquila junto ao cliente para sentir de fato se é um potencial prospect ou não.

Técnicas simples, mas que dão resultados imediatos no caixa da empresa.

O mais impressionante é ver os gerentes de loja não dando conta desse tipo de problema.

E você, já vivenciou isso? É mais comum do que você leitor imagina.

Tente fazê-lo da próxima vez que for as compras.

Uma boa semana a todos

Deixe uma resposta